Destaques

Com presença de 100 mulheres, AMT-DF realiza encontro de mulheres, no Sol Nascente

Com o tema: “Somos todas feitas de história, juntas vamos fazer a nossa”, o PDT-DF e a Ação da Mulher Trabalhista (AMT-DF) realizou, no último sábado (7), um encontro de mulheres, no hotel fazenda Rancho Preguiça, em Sol Nascente, Ceilândia, totalmente gratuito, em comemoração ao dia da mulher.

O Evento foi organizado pela presidente da Eroídes Lessa, e estiveram presentes o presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal, Rafael Prudente, a vice-presidente da AMT- DF, Cleide Nadja, o administrador do Sol Nascente e Pôr do Sol, Goudim Carneiro e o diretor do Sindicato dos Médicos, Francisco Leal.

Com a presença de mais de 100 mulheres, o encontro teve início com um café da manhã a todas presentes, logo após os trabalhos foram iniciados com palestras sobre empoderamento feminino, prevenção contra o feminicídio, consultoria jurídica, empreendedorismo com a diretora da Mary Kay, Aline, além de abordarem assuntos sobre a saúde da mulher com o doutor Francisco Leal.

Durante o evento, também foi dedicado um espaço para mulheres contarem suas histórias de vida e como superaram as adversidades da vida com garra e determinação.

Para Eroídes Lessa, o evento foi muito importante e de grande relevância, pois deu de voz às mulheres presentes.

 “Escolhemos um bom tema, porque conseguimos, nas palestras, interagir com as mulheres, ouvir as histórias delas e com isso, as estimulamos a saírem de sua zona de conforto e enfrentar suas dificuldades em busca de uma vida melhor para elas e suas famílias”.

Eroídes afirma ainda, a importância de levar conhecimento e oportunidades para todos.

“Se a gente pudesse levar todo esse conhecimento e experiência que a gente tem para todas cidades, todas mulheres que não tem essa oportunidade, realmente é efetivo para o crescimento e desenvolvimento delas”.

Já Rafael Prudente abordou, em sua fala, sobre suas preocupações em relação aos direitos das mulheres e apresentou alguns de seus projetos como a abertura de creches, e criação de uma casa da mulher, também no Sol Nascente.

Após as palestras, as convidadas também participaram das oficinas itinerantes, onde aprenderam vários tipos de artesanatos como criação de puffs, bordados com havaianas e panos de pratos e criação de pulseiras.

Com os temas “Não Queremos Só Flores, Queremos Também Respeito e Quem Ama Não Mata”, as participantes se uniram em um manifesto contra a violência e o feminicídio. A ação aconteceu na Avenida Hélio Prates, entre a Fundação Bradesco e a UPA, e mobilizou pessoas que passaram pelo local.

Botão Voltar ao topo